Os 10 minutos na Praça da Sé


Estávamos no final do primeiro turno da campanha da Frente Brasil Popular em 1989, com a candidatura de Lula a Presidente da República.

Estava para iniciar o comício na Praça da Sé quando eu, pouco antes de subir ao palanque recebo um telefonema de nosso grande companheiro Senador Jamil Haddad, Presidente Nacional do PSB. Seu voo atrasara e ele que estava escalado para falar em nome do partido não chegaria a tempo. Pediu-me que eu falasse em seu lugar.

No palanque, a direção da Frente estipulou que cada orador teria 5 minutos para se pronunciar. Com o ato prestes a começar, nenhum dos oradores queria abrir o comício. Assim, de última hora, decidiu-se que o primeiro orador disporia de 10 minutos para sua fala.

Aceitei ser o primeiro e com muita emoção comecei meu discurso para 300.000 pessoas que se aglomeravam na Praça.

No palanque, além dos representantes dos partidos políticos, estavam Chico Buarque, Gilberto Gil, Djavan e outros artistas e músicos apoiadores da Frente.

Encerrei minha fala com imensos aplausos dos presentes, que gritavam palavras de ordem de apoio ao nosso candidato.

Fiquei emocionado quando o veterano líder comunista João Amazonas se acercou e me cumprimentou com muito entusiasmo, dizendo: “Parabéns, Camarada”!

122 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo