Livro: Roupa de Domingo - Amor em tempos de ditadura.

“A ditadura dava um tempero de angústia nas relações e, sem perceber, eles começaram a padecer da mesma urgência de amar, pois a mão da morte chacoalhava a cama dos jovens casais guerrilheiros”. Leopoldo Paulino, em “Roupa de Domingo”

livro.png

Os versos da canção Acorda Amor, de Chico Buarque, inspiram o título desta obra sobre relacionamentos amorosos interrompidos pelo regime militar. São histórias reais, de jovens que lutaram com armas nas mãos para combater a ditadura e que conheceram a prisão, a tortura, a clandestinidade e o exílio. Na febril atividade da resistência, esses militantes nem sempre elaboravam as perdas pessoais naquela trajetória. “Roupa de Domingo - Amor em tempos de ditadura” é um livro de amor, escrito por um militante revolucionário. Veterano da luta contra ditadura militar, autor do livro “Tempo de Resistência”, Leopoldo Paulino, testemunha desses acontecimentos, traz de forma romanceada os relatos de seus companheiros e companheiras, inseridos nos fatos históricos da época, trocando nomes e organizações dos personagens, a fim de preservar a identidade dos protagonistas dessas histórias. Para o autor, o livro cumpre a tarefa de ser mais um instrumento de denúncia de outra face cruel ditadura militar que assolou nosso país.

“Se eu demorar uns meses, convém às vezes, você sofrer, mas depois de um ano eu não vindo, ponha a roupa de domingo e pode me esquecer” Chico Buarque – Acorda Amor